Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Sono e direção

Sabemos que a sonolência é responsável por mais de 10% dos acidentes automobilísticos, percentual extremamente elevado quando comparado aos das demais causas. O sono não é proveniente apenas do cansaço, mas está ligado também a muitos outros distúrbios da saúde.
A sonolência diminui em muito a capacidade de dirigir e pilotar. Cada um de nós tem a sua própria necessidade de sono e, em geral, dormimos menos do que precisamos. Muitas pessoas acreditam que podem controlar o sono utilizando artifícios como café, música alta ou vento no rosto, mas sem perceber elas podem “tirar” um cochilo fatal.
Os sinais de sonolência são os seguintes:
  • É necessário fazer força para se concentrar e manter os olhos abertos.
  • A cabeça começa a pesar.
  • A pessoa não pára de bocejar.
  • A visão perde o foco.
  • Os pensamentos começam a ficar vagos e desconexos.
  • Pequenos desligamentos, com desvios na trajetória do veículo.
Alguns cuidados são indispensáveis:
  • A maioria dos acidentes ocorre nas primeira horas da manhã, devido à sonolência mais intensa.
  • Só dirigir ou pilotar se estiver realmente descansado e bem disposto.
  • Ficar atento aos períodos em que o nível de energia abaixa, como após as refeições e durante a madrugada.
  • Em trajetos longos, planejar paradas e revezamentos, para não chegar ao limite.
  • Pilotar uma motocicleta cansa mais que dirigir um automóvel, principalmente em viagem.
  • O vento, o frio e a chuva fazem cansar mais depressa, no caso do motociclista: manter-se aquecido.
  • Vale a pena mandar instalar um pára-brisa, para fazer longas viagens. Para evitar o cansaço, pilotos experientes raramente pilotam mais que seis horas por dia.
O cansaço permanente, resultante de certas doenças como estresse e esgotamento, caracteriza o estado de fadiga, que pode ser originado por má distribuição entre horas de trabalho e descanso, por períodos prolongados. Esta condição é muito perigosa para quem passa muitas horas no trânsito. É importante que o portador desses sintomas procure ajuda médica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário